Quando você faz a roupa, e não a roupa faz você

Já parou para pensar que nós somos nossos próprios estilistas? Que, ao nos vestirmos com nossas escolhas, nos preparamos para um desfile diário, voluntário ou não? Que ao fazer uma simples combinação de cores, texturas e estilos, estamos mostrando ao mundo a forma como cada um de nós vê a vida? Já parou para pensar que a escolha de uma roupa não precisa se pautar por ela ser ou não tendência, mas por combinar ou não com você? Já parou para pensar que a moda pode ser futilidade quando dela somos escravos, mas pode ser arte quando a usamos como forma de expressão?!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s